Sunday, December 21, 2008

Diana Krall


Jazzófilos(as),

Antes de tudo: Feliz Natal à todos. Que a paz, harmonia, serenidade, parcimônia, cautela e canja de galinha sejam constantes em tuas celebrações nesta Yuletide.

Logo mais, a partir das 20h00, horário de Manaus, pelas ondas jazzísticas da Rádio Amazonas FM 101,5 o registro das mais belas e famosas canções natalinas serão destacadas nos solos e vozes dos grandes do jazz, em jazz!!!!

Dave Brubeck, Diana Krall, Dave Koz, Tony Bennett com a Count Basie Big Band (novíssimo CD), The Whispers, Grover Washington Jr, Natalie Cole, Gloria Stephan e Harry Connick Jr darão o tom "Papai Noel está chegando" ao programa de hoje.

Conto com tua audiência.

Até jazz!!!!!

Humberto Amorim

P.S. Yule é uma celebração do Norte da Europa que existe desde os tempos pré-Cristãos. Os pagãos Germânicos celebravam o Yule desde os finais de Dezembro até aos primeiros dias de Janeiro, abrangendo o Solstício de Inverno. Foi a primeira festa sazonal comemorada pelas tribos neolíticas do norte da Europa, e é até hoje considerado o início da roda do ano por muitas tradições Pagãs. Actualmente é um dos oito feriados solares ou Sabbats do Neopaganismo. No Neopaganismo moderno, o Yule é celebrado no Solstício de Inverno, por volta de dia 21 de Dezembro no hemisfério Norte e por volta do dia 21 de Junho no hemisfério Sul.

Yuletide - época natalina

Postado por Kaamirã às Domingo, Dezembro 21, 2008

Sunday, December 14, 2008



Jazzófilos(as),

Nesta última sexta-feira - dia 12 de Dezembro - milhares de fãs mundo afora celebraram em seus corações a data do aniversário de nascimento (93 anos) de um dos mais importantes ícones da música popular internacional: Francis Albert Sinatra.

No programa "Momentos de Jazz", logo mais as 20h00, pelas ondas da Rádio Amazonas FM 105,5 iremos embarcar numa viagem musical pela "memory lane" através de muitas e inesquecíveis canções na voz de Frank Sinatra, que marcaram as vidas de pessoas durante seis décadas.

Iniciaremos com uma peça raríssima. Entre os anos de 1949 e 1950, Sinatra era o anfitrião de um programna de rádio ao vivo, patrocinado pelos fabricantes do cigarro Lucky Strike intitulado "Lite up Time" que tinha a duração de quinze minutos entre as 19h00 e 19h15 de segunda a sexta. Ouviremos hoje as gravações de vários programas veiculados neste período. Destaque para o programa de 24 de novembro de 1949, dia de Ação de Graças, um dos mais importantes feriados Americanos quando ele bateu todos os recordes de audiência daquela época.

Teremos também as raríssimas gravações de Sinatra com a gravadora RCA Victor, com o cantor da orquestra de Tommy Dorsey, e da gravadora Columbia onde ele iniciou sua carreira solo desenvolvendo a persona que ele seria anos depois.

Gravações-tributo de cantores amigos e/ou admiradores de Sinatra coroarão o programa de celebração dos 93 anos do nascimento do grande cantor.

Te espero.

Até jazz!!!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Dezembro 14, 2008

Obrigado, tio Humberto!

Foto: Rogelio Casado - Juan cantando jazz - Manaus-AM, 2008


Tio Humberto Amorim,

Quero te agradecer pelo "Jazz for Kids" que tu trouxeste para mim de Nova York.

Papai diz que são abençoados os amigos que enchem nossa casa da boa música.

Montamos nossa árvore de natal ouvindo o meu CD e os que tu deste de presente ao meu pai.

Muito obrigado, de coração.

Por tudo isso, estou enviando uma fotografia minha para o teu relicário.

Vês o sol da manhã no meu rosto? Pois é! Cedinho, todos os dias ouvimos jazz em casa.

Aliás, nosso canário Piu-Piu, depois de dias de adaptação no novo lar, só começou a cantar quando ouviu Diana Washington. Nunca mais parou de cantar. Tu acredita?

Um grande abraço, do teu "sobrinho"

Juan Casado

Postado por Kaamirã às Domingo, Dezembro 14, 2008
Humberto Amorim: a música GOSPEL e a luta pelos direitos civis dos negros na América do Norte

Foto: Cristiane Assis - A UEA e o Movimento Afro-ameríndio - 2007


Nota do Blog: Ao final de cada ano, Humberto Amorim reúne um seleto grupo de amigos para degustar vinhos e ouvir boa música. Neste ano, na noite do dia 4 de novembro de 2008, Humberto estabeleceu para esse grupo de amigos a relação entre a música (gospel) e a luta pelos direitos civis dos negros na América do Norte. Detalhe: todos os amigos recebem um CD preparado especialmente para a ocasião. Bendito aquele que povoa os lares dos amigos com boa música. Boa e inesquecível música. Não pude participar do evento. Tenho certeza que foi uma bela noite! Ladies and gentlemen, Humberto Amorim!!!

APRESENTAÇÃO - HUMBERTO AMORIM

04 DE NOVEMBRO 2008 - 20H30 - OH!!! HAPPY NIGHT!!!(NOITE DO DIA EM QUE O IMPOSSÍVEL DESCEU DO CAVALO E BARACK OBAMA FOI ELEITO PELA MAIORIA DOS VOTOS O PRIMEIRO PRESIDENTE NEGRO DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA DO NORTE)

TEMA - NÃO É MINHA PRAIA, MAS EU GOSTO!!!

GENERO MUSICAL - GOSPEL TRADICIONAL E MODERNO

ROTEIRO:

OBJETIVO - ABORDAR A HISTÓRIA DO PAPEL DA MUSICA GOSPEL CANTADA NAS IGREJAS DOS NEGROS AMERICANOS EM RELAÇÃO AO MOVIMENTO PELOS DIREITOS CIVIS DOS NEGROS NOS EUA QUE DEU COMO CONSEQUÊNCIA A ORIGEM DO BLUES, JAZZ, R&B, SOUL E OUTRAS VERTENTES MUSICAIS MAIS MODERNAS//.

AS IGREJAS FORAM OS REDUTOS E TRINCHEIRAS QUE ABRIGARAM A UNIÃO DOS NEGROS NORTE AMERICANOS (COLOREDS,NIGGERS,BROTHERS,MEN,BROS) DURANTE OS ANOS DE TERROR NAS DÉCADAS DE 30, 40, 50 E 60 NOTADAMENTE,POR TODA A REGIÃO SUL DOS ESTADOS UNDOS.

A IGREJA PARA OS NEGROS, DESDE OS PRIMÓRDIOS, FOI O FORUM PARA DISCUSSÃO DE TODOS OS PROBLEMAS E ESTABELECIMENTO DA ESTATÉGIA VISANDO POSSIVEIS SOLUÇÕES.//

OS DOIS PRINCIPAIS PONTOS ENVOLVENDO A ESCRAVATURA NOS ESTADOS DO SUL: MANUTENÇÃO - EXPANSÃO - DETERMINARAM A DEFLAGRAÇÃO DO CONFLITO ARMADO QUE FICOU CONHECIDO COMO GUERRA DA SESSESSÃO ENTRE OS ESTADOS SULISTAS E NORTISTAS.

NAS IGREJAS, AOS DOMINGOS, O ESPÍRITO ( O ÂNIMO) COMBALIDO DOS PAROQUIANOS, DEVIDO AS RESTRIÇÕES E CONSTANTES PERSEGUIÇÕES RACIAIS IMPOSTAS PELOS OPRESSORES BRANCOS, ERA REVITALIZADO PELA FORÇA UNIFICADORA DA RELIGIÃO DURANTE A PREGAÇÃO INFLAMADA DOS REVERENDOS, ESPECIALMENTE PREPARADOS PARA TAL//. AS IGREJAS FORAM E SÃO ATÉ OS DIAS ATUAIS, AGENTES IMPORTANTES DE UM PROCESSO RECÍPROCO DE CONSCIENTIZAÇÃO CIDADÃ ESTABELECIDA COM BASE NAS ESCRITURAS SAGRADAS, QUE RECEBEM POR PARTE DOS PREGADORES, ATÉ OS NOSSOS DIAS, A "LEITURA" MAIS CONVENIENTE DEPENDENDO DA MOTIVAÇÃO, OCASIÃO E ACONTECIMENTOS. SÃO GERALMENTE BEM ABSORVIDAS E ADAPTADAS PELOS ATENTOS PAROQUIANOS.

OS SENHORES DOS ALGODOAIS QUANDO RESOLVERAM NA DÉCADA DE SESSENTA, AGIR NA CALADA DA NOITE QUEIMANDO ALGUMAS IGREJAS E DESTRIBUINDO TERROR ATRAVÉS DA KLU KLUX KLAN- KKK, QUE RESULTOU EM VÁRIAS VÍTIMAS FATAIS, (VER FILME "MISSISSIPI EM CHAMAS") , EM PROTESTO CONTRA AS MANIFESTAÇÕES E MEDIDAS DE APOIO EXPLÍCITO AO MOVIMENTO NEGRO, ACENTUADAS DURANTE O GOVERNO DO PRESIDENTE JOHN KENNEDY, ESTAVAM MUITO ATRASADOS.//

NO FINAL DAQUELA DÉCADA HISTÓRICA, OS REVERENDOS JESSE JACKSON, JAMES CLEVELAND, JASPAR WILLIAMS E CECIL FRANKLIN (PAI DE ARETHA FRANKLIN) ENTRE OUTROS, COMEÇARAM A COLHER OS FRUTOS DO MOVIMENTO " I HAVE A DREAM" QUE FOI IMPLANTADO HABILMENTE EM CADA IGREJA DO SUL DOS ESTADOS UNIDOS NUM TRABALHO DE FORMIGUINHA, BEM DEBAIXO DO NARIZ DOS RACISTAS BRANCOS (RED NECKS), PELO REV MARTIN LUTHER KING, CULMINADO PELA MARCHA PARA WASHINGTON D.C. EM 28 DE AGOSTO DE 1963, AO FIM DA QUAL LUTHER KING PROFERIU O CÉLEBRE DISCURSO EM FRENTE AO LINCOLN MEMORIAL, QUE TORNOU-SE VERDADEIRO MARCO DIVISOR DE ÁGUAS NA LUTA PELOS DIREITOS CIVIS DOS NEGROS AMERICANOS CANSADOS E REVOLTADOS CONTRA O ALTO PREÇO ATÉ ENTÃO PAGO COM VÍTIMAS INOCENTES, E RESPALDADOS PELO FORTE SENTIMENTO CONTRA O CINISMO E HIPOCRISIA DA POLÍTICA VIGENTE DESDE O ANO DA ENTRADA DOS EUA NA II GUERRA MUNDIAL - QUE SE TRADUZIA EM "SEPARADOS (DENTRO DO PAÍS) MAS UNIDOS" (PELA LIBERDADE DEMOCRÁTICA FORA DELE) PREGADA PELOS BRANCOS RACISTAS QUE SEGREGAVAM, ATERRRORIZAVAM, PERSEGUIAM, ENFORCAVAM, HUMILHAVAM, ESPANCAVAM E MATAVAM SEM MEDIDAS OU CONSEQUÊNCIAS//

O MAIS INTERESSANTE SOBRE A INTEGRAÇÃO RACIAL E A OBEDIÊNCIA AOS DIREITOS CIVIS EM VIGOR ATUALMENTE NOS ESTADOS UNIDOS, REFRE-SE AO FATO DE QUE APESAR DE TODOS OS NOTÁVEIS AVANÇOS, O ÚNICO REDUTO QUE NÃO FOI E, PELO QUE PARECE, JAMAIS SERÁ INTEGRADO É JUSTAMENTE AQUELE DAS IGREJAS: OS AMERICANOS BRANCOS E NEGROS CONTINUAM FREQUENTANDO, CADA QUAL A SUA IGREJA, SEPARADAMENTE.

(TECER CONSIDERAÇÕES SOBRE A AUSÊNCIA DE MOVIMENTOS SISTEMÁTICOS PELA UNIÃO DOS NEGROS E IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS CONSISTENTES VOLTADAS PARA OS DIREITOS CIVIS DOS NEGROS NO BRASIL E A AUSÊNCIA QUASE TOTAL DE LIDERANÇAS DE RENOME NACIONAL.)

GRAÇAS AO SACRIFÍCIO E TENACIDADE DOS LÍDERES NEGROS NO PASSADO O SENADOR BARACK OBAMA JAMAIS TERIA SIDO ELEITO COMO FOI HOJE, PRESIDENTE DOS EUA.//TEM MUITO RACISTA INDIGNADO POR TODO MEIO-OESTE AMERICANO ONDE ANTES REINAVA SUPREMA A ABOMINÁVEL KKK, A WASP, O PARTIDO NAZISTA E OS NEONAZISTAS.RESUMO DA ÓPERA: TEM MUITO RACISTA HOJE A NOITE ROLANDO NOS TÚMULOS NOS DIVERSOS CEMITÉRIOS ESPALHADOS PELO PAÍS, PRINCIPALMENTE NA REGIÃO CONHECIDA COMO " THE CONFEDERATE TURF - THE DEEP SOUTH".

MUSICA GOSPEL

A MÚSICA GOSPEL E SPIRITUALS QUE UTILIZAVAM PARA LOUVAR A DEUS DURANTE OS CULTOS DOMINICAIS FORAM O VEÍCULO ENCONTRADO PELOS NEGROS OPRIMIDOS PARA EXTERNALIZAÇÃO DE PROBLEMAS, INJUSTIÇAS E ESTRATÉGIAS PARA REAÇÃO. INICIALMENTE DE FORMA SUTIL NOS VERSOS DOS HINOS DOMINICAIS (LORD PLEASE BREAK THE CHAIN OF SINS) E DEPOIS DE FORMA MAIS DIRETA NAS LETRAS DAS MÚSICAS QUE INTEGRARAM O MOVIMENTO DA MÚSICA SOUL E R&B QUE EMBUTIAM OS GRITOS DE PROTESTO QUE FORAM TORNADAS POPULARES POR MARVIN GAYE, ARETHA FRANKLIN, MAVIS STAPLES, JOE TURNER, JOE WILLIAMS E JOE LIGON.NO GOSPEL PROFANO A PALAVRA "LORD" FOI SUBSTITUIDA POR "BABY".

A IGREJA NEGRA SEMPRE OBEDECEU UM FORMATO BASEADO NA MESMA ABORDAGEM: - O PASTOR APRESENTA-SE COM VESTES PESADAMENTE COLORIDAS, CRIA E MANTÉM CLIMAS DE EBULIÇÃO QUE TÊM A AUDIÊNCIA COMO ALVO, PRA MAIS E PRA MENOS - EM DETERMINADOS MOMENTOS DO CULTO.

O PAPEL PRINCIPAL DO PASTOR É SER A TOCHA QUE INCENDIARÁ O ÂNIMO DOS PRESENTES COM O AUXÍLIO SINCRONIZADO DOS AJUDANTES DE PALCO, TALENTOSOS ATORES E BAILARINOS QUE CONDUZEM E INCENTIVAM A MASSA ELETRIZADA A INTERAGIR DURANTE TODA PREGAÇÃO, DO COMEÇO AO FIM.

O CORAL É UMA HISTORIA A PARTE. OS INTEGRANTES COM VESTES EM MUITOS CASOS RELUZENTES, CONSTITUE-SE NUMA PAREDE DE CONCRETO E NO SUPORTE A TODOS OS ACONTECIMENTOS LIGADOS A PREGAÇÃO. OS MEMBROS DO CORAL SÃO ESCOLHIDOS A DEDO. OS MAIS TALENTOSOS RECEBEM BOLSAS DE ESTUDO PARA APRIMORAMENTO MUSICAL E VOCAL E PERMANECEM LIGADOS À IGREJA POR CONTRATO FORMAL. LEVAM A MISSÃO DE PARTICIPAR DOS ENSAIOS DURANTE TODOS OS SÁBADOS E TÊM QUE PERMANECER ATENTOS AOS MÍNIMOS SINAIS DO "CHOIR DIRECTOR" QUE REAGE DE ACORDO COM AS CITAÇÕES BÍBLICAS QUE SÃO REPETIDAS EM FORMA DE HINOS PELO CANTOR PRINCIPAL GERALMENTE UM CONVIDADO ESPECIAL DE UMA OUTRA PARÓQUIA COM FAMA DE GRANDE "GOSPEL SINGER".

DESTAQUE DEVE SER DADO PARA O ORGANISTA QUE TEM A MISSÃO DE MANTER O PULSO DE TODOS OS ACONTECIMENTOS DURANTE O CULTO.

MAY THE LORD BLESS YOU AND KEEP YOU FROM HARM'S WAY.

OBRIGADO PELA ATENÇÃO E, FAÇAM BOM PROVEITO.

HUMBERTO AMORIM

Postado por Kaamirã às Domingo, Dezembro 14, 2008

Tuesday, December 09, 2008



Jazzófilos(as),

O fim do ano está a nos espreitar na próxima esquina. Nada é mais propício para realização de um "apanhado geral" com os fabulosos cantores dos grandes momentos de jazz que desfrutamos durante todo ano de 2008.

No formato do programa "Momentos de Jazz" desta noite a partir das 20h00 horário de Manaus, pelas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM 101,5, ampliaremos o brilho de várias estrelas masculinas deste gênero musical, que nos encantaram em programas anteriores.

Sintam parte deste elenco - Peter Grant (You're the first, the last, my everything), Freddy Cole (Smoke gets in your eyes), Fred Bongusto (My Way em Italiano!), Lou Rawls (Unforgettable), John Pizzarelli (As time goes by), Michael Feinstein (Begin the begine),Bruno Belletier (Just the way you are), Stefano Bollani (Se non avessi piu te), Rod Stewart (blue moon), John Dorelli (The shadow of your smile), Rudi Rotta (In my life), Billy Eckstine (Stormy weather), Louis Prima (Got the world on a string), Neil Diamond (Got you under my skin), Thomas Quasthoff (You and I), Tony Bennett (Why do people fall in love), Grady Tate (D'ont mis understand), Joe Mooney (When sunny gets blue), Vince Jones (Tenderly), Boz Scaggs (Never let me go), Brook Benton (That old feeling) entre outros.

Conto com tua valiosa audiência. Estou te esperando.
Até jazz!!!!!


Humberto Amorim
* * *

Nota do blog: Acesse, na coluna ao lado, o YouTube para ver e ouvir o imortal Nat King Cole interpretando o clássico Unforgettable. Basta registrar o nome da música e clicar em search.

Postado por Kaamirã às Domingo, Dezembro 07, 2008

Sunday, October 19, 2008

Humberto Amorim apresenta o melhor do jazz em programa imperdível
Ella Fitzgerald (1917-1996)

Jazzófilos(as),

Logo mais no nosso programa "Momentos de Jazz" a partir das 20h00 nas ondas da Rádio Amazonas Jazz Fm 101,5 desfrutaremos no primeiro set o registro histórico do concerto de Ella Fitzgerald ao vivo em Berlim intitulado "Mack the Knife", no ano de 1960. Este trabalho deu à Primeira Dama da Canção dois Prêmios Grammy: melhor álbum por uma artista femenina e melhor canção por uma artista femenina.
No segundo set o destaque vai para outro grande registro histórico de todo esplendor do encontro ao vivo do cantor Joe Williams com o monstro sagrado do jazz, o saxofonista Ben Webster. Não é preciso acrescentar mais nada, concordam?
A pianista e cantora de jazz Diane Schuur lança um novo e excelente disco intitulado "Some Other Time" onde mais uma vez pontifica a sua versatilidade e alto poder de improvisação.
A cantora Robin McKelle por sua vez se firma ainda mais como grande intérprete do jazz no seu novo trabalho "Antique" revisitando clássicos como Cheek to Cheek, Abracadabra e Day by Day. Só pra quem tem bom gosto.....
Conto com a sua preciosa audiência.
Até jazz!!!!!!!!!
Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Outubro 19, 2008

Sunday, October 12, 2008

Jazz for Kids: protesto de Juan Casado
Foto: Rogelio Casado - Juan Casado no escritório do papai - Manaus-AM, 2008
Querido tio Humberto Amorim

Escrevo essas mal-traçadas para fazer um protesto. O programa Momentos de Jazz de hoje deveria ser intitulado Jazz for Kids. Qualé tio?!, hoje é Dia das Crianças, tá ligado?

Vou lhe dizer o que crianças (como eu) gostam de ouvir: Old McDonald (Ella Fritzgerald); Ain't Nobody Here but Us Chickens (Louis Jordan and His Tympany); Yes! We Have No Bananas (Louis Prima); Chicken Rhythm (Slim Guillard); Mumbles (Oscar Peterson); The Muffin Man (Ella Fritzgerald); When the Red, Ree, Robin Comes Bob, Bob, Bobbin' Along (Carmen McRae).

Nem precisava usar o programa todo; bastava a primeira metade.

E para fechar com chave de ouro, você poderia encerrar com a música que é "indubitavelmente" uma das mais belas interpretações de Louis Armstrong: What Wonderful World.

Por essa você está perdoado, mas não me falte no próximo Dia das Crianças. Algumas já são seus ouvintes hoje, outras serão amanhã.

Estarei no escritório da minha casa, nesta cadeira que o senhor vê na fotografia, ouvindo, no colo do meu pai, o seu programa. Estou certo de que ele será tão bom com o dos outros domingos.

O rádio que você vê ali no fundo foi da minha bisavô Maria Casado, que nele ouvia Rádio Havana-Cuba, Voz da América, Rádio Moscou quando meu pai era pequenino. Hoje ouvimos jazz. Aliás, ouvimos jazz todos os dias pela manhã, no som da sala de estar, antes de ir para a escola.

Saudações rubro-negras (mesmo apanhando de três em pleno Maraca no dia de ontem).

Afetuosamente,

Juan Casado

Postado por Kaamirã às Domingo, Outubro 12, 2008

Jazzófilos(as),

No nosso programa "Momentos de Jazz", a partir das 20h00 deste Domingo das Crianças pelas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM 101,5, destacaremos inicialmente o antológico e único encontro musical entre o cantor Bill Henderson e o Oscar Peterson Trio (Ray Brown e Ed Thigpen) em 1989.

Logo a seguir, nos dois blocos subsequentes, prestaremos tributo ao talento, versatilidade e musicalidade de Bobby Darin, uma das mais importantes figuras que ajudaram Las Vegas a se estabelecer como a Cidade Mundial do Entretenimento.

Escolhemos o cd "The Legendary Bobby Darin" com o registro de algumas das melhores apresentações do cantor em Vegas. O cantor faleceu prematuramente aos 37 anos de idade, mas aos 25 anos declarou à Time Magazine que sua grande meta era se tornar uma lenda musical antes dos 25 anos. Bobby Darin, o Homem da Renascença no universo musical. Conferência obrigatória.

O ator Kevin Spacey, fã de carteirinha de Bobby Darin levou para as telas dos cinemas a vida do cantor. O filme recebeu o título de uma das mais famosas canções assinadas por Bobby, "Beyond the Sea". O diferencial é que além do papel de ator principal Kevin gravou a trilha sonora do filme que ficou sob a batuta do lendário produtor Phil Ramone. Que viagem!!!!

A contra baixista Esperanza Spanding é uma das grandes revelações musicais dos últimos tempos. No excelente trabalho exposto no cd "Esperanza" a leitura que ela faz do "Samba em Preludio" de Baden Powell e Vinicius de Morais e "Ponta de Areia" de Milton Nascimento em Português, além dos solos e variações no contra-baixo acústico, valem a audição.

A gente se vê! Até jazz!!!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Outubro 12, 2008

Sunday, October 05, 2008




Jazzófilos(as),



No programa "Momentos de Jazz" deste domingo democrático a partir das 20h00 nas ondas da Rádio Amazonas FM 101,5 iniciaremos com o momento clássico homenageando dois monstros sagrados da música brasileira: o saudoso e magnífico Dorival Caymmi e Milton Nascimento, que tiveram suas composições registradas pela Divina Sarah Vaughn no cd "Brazilian Romance".

O novo disco de Patricia Barber "The Cole Porter Mix" é o resultado de um projeto para o qual a cantora dedicou cuidadosa atenção, pois a idéia era dar as maravilhosas composições de Cole uma roupagem contemporânea e, dentro da medida do possível, original. A primeira canção do repertório, "Easy to Love" ganhou orquestração baseada na nossa bossa-nova e o resultado é dos melhores.

O mestre do Great American Songbook, o pianista e cantor Michael Feinstein concluiu finalmente o tributo ao inigualável Frank Sinatra que ele intitulou "The Sinatra Project", incontestável celebração da sensibilidade musical do Old Blue Eyes. Destaque para o fato de que Sinatra mesmo tendo gravado inúmeras canções de Cole Porter, acabou deixando para trás uma das mais famosas, "Begin the Beguine". Michael gravou esta canção imaginando como ela teria sido orquestrada por Nelson Riddle, um dos arranjadores mais prestigiados por Sinatra. O resultado é curtição pura.

A Primeira-Dama da Canção Ella Fitzgerald celebrou o seu aniversário de 40 anos em Roma diante de uma platéia de extasiados fãs italianos. Ella está solta, leve e felicíssima neste registro musical no Teatro Sistina em 25 de Abril de 1958 na companhia de Oscar Peterson, Herb Ellis, Ray Brown, Gus Johnson, Lou Levy e Max Bennett. A imitação que ela faz de Louis Armstrong em "I Cant Give Anything But Love" é impagável, vale a audição.

Até Mais, até Jazz!!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Outubro 05, 2008

Thursday, October 02, 2008

Não pise no sapo
O zoológico de Nuremberg, no sul da Alemanha, pretende reintroduzir na região uma série de plantas e animais nativos, cujas populações diminuíram com a urbanização. O destaque é o sapo das árvores europeu, que atinge o tamanho máximo de 4,5 cm. Eles são bonitinhos, mas é inevitável pensar que, com esse tamanho, o número de animais diminui porque os humanos não olham por onde pisam… Será?




Sunday, September 28, 2008



Frank Sinatra


Jazzófilos(as),

Hoje, no programa "Momentos de Jazz", a partir das 20h00 nas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM 101,5, a voz de Sinatra vai clarear a escuridão no meio da noite.

As duas horas do programa servirão como espaço para o tributo que mensalmente prestamos ao legado musical do grande artista, desde a sua saída de cena em maio de 1998.

Aperitivo: em 2007 Frank Sinatra Jr., reuniu e regeu orquestra com mais de cinquenta músicos, entre os quais alguns que Sinatra tinha como favoritos, para uma gravação de estudio.

A idéia era dar à música "Body and Soul", que Sinatra gravou em 1984 para o LP "Old Blue Eyes is Back" e não gostou do resultado e por esta razão jamais foi publicada, um novo arranjo elaborado por Torre Zito, o mesmo arranjador da música "Imagine" de John Lennon, que seria finalmente adicionado ao audio da canção gravada por Sinatra, eletronicamente.

O resultado da releitura, neste novo take, tornou-se inesquecível ainda mais por se tratar de um clássico de todos os tempos cantado pelo mestre das grandes canções - Frank Sinatra.

Até mais, até jazz!!!!!!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 28, 200

Monday, September 22, 2008


Foto publicada na página do Orkut de Lu Amorim

Humberto Amorim, Lu Amorim e Frank Sinatra Jr.


Nota do blog: Na pessoa do meu amigo Humberto Amorim, homenageio a todos(as) radialistas na sua data comemorativa. Aos novos, aos antigos e aos que virão. Aproveito para avisar que na próxima sexta-feira, Humberto estará à frente da sua Banda All That Jazz, no Café Adrianópolis, na Vila Municipal, às 22h00. Imperdível!!!

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 21, 2008

Sunday, September 21, 2008


Jazzófilos(as),

No momento clássico do programa `Momentos de Jazz` de hoje a partir das 20h00 nas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM, destacaremos o registro da homenagem que o bandleader Woody Herman recebeu de seus amigos e admiradores saxofonistas Stan Getz, Zoot Sims, Al Cohn, Jimmy Giuffre e Joe Lovano pela passagem dos quarenta anos à frente de sua banda, em pleno Carnegie Hall em New York City. Uma página histórica da jazz music. Imperdível.!!!!!!

O nome de Little Jimmy Scott indubitavelmente constará de qualquer lista dos melhores vocalistas de jazz de todos os tempos. Acometido pela Síndrome de Kallmann na tenra idade, superou dificuldades de pobreza, preconceito racial , drogas e homofobia até ocupar em definitivo seu devido espaço no panteão sagrado dos grandes do jazz.nO destaque será focado nos cds ´But Beautiful´e `Mood Indigo´. Segundo a diva Nancy Wilson, o estilo de Jimmy orientou a sua formação musical. Irresistivel!!!!!
O trompetista de jazz Chris Botti, com o mesmo charme e sentimento cool jazz de Chet Baker alinha à suas grandes execuções convidados de pêso no cenário musical como Sting, Renée Olsted, Rosa Passos, Jill Scott e Michael Bublé para realçar ainda mais a envolvência de sua indiscutível musicalidade.

Quem passeia pelas Ruas 52, 54 e 46 em Manhattan esta sujeito a qualquer momento defrontar-se com a música do vocalista de jazz Valentine Ryder. Como dizem os americanos: just follow the signs. Valentine, figura carimbada de grandes apresentações nos pequenos bistros que pululam a área esbanja simpatia durante as suas apresentações marcadas pela informalidade e contato pessoal. No cd `Love Who You Love`ele nos oferta com a medida exata de seu talento.

A gente se vê. Até jazz!!!!
Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 21, 2008

Sunday, September 14, 2008




Jazzófilos(as),


Logo mais a partir das 20h00 pelas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM 101,5 no programa "Momentos de Jazz" as maravilhosas e talentosas mulheres que compõem a constelação jazzística estão escaladas para nos inebriar com elevada dosagem de emoção nesta noite de domingo.

Roberta Hunter exemplo de tenacidade e ócio produtivo (faleceu com 84 anos em plena atividade artística) começa cantando o blues dizendo: "eu não sou uma bola de futebol para você me chutar por aí", em seguida mergulha no mais puro jazz expondo sua indiscutível versatilidade.

Laverne Butler faz parte da geração intermediária de grandes revelações vocais do jazz. Em seu cd "Blues in the City" diz que é uma cantora de jazz com as vibrações do blues. Podemos considerá-la como uma southern belle pois nasceu na Louisiana e desenvolveu seu amor pelo jazz na companhia do pai, o saxofonista de jazz Scott Butler. Adora improvisar. Se o blues a faz vibrar, ela nos faz vibrar como consequência.

Patti Austin com a big band da WDR e Patrick Wlliams na condução. Quem poderia imaginar evento musical com o peso destes dois. No cd "Patti Austin for Ella" a superação e total. Minha sugestão: não deixe de conferir.

Roberta Gambarini. Grazie Dio per lei. Que italiana maravilhosa, ainda mais quando canta jazz provando que a linguagem do jazz torna-se mais universal na companhia de pesos pesados como John Clayton, Joe La Barbera e a lenda viva do saxofone James Moody no cd "Easy to Love".

Estou aguardando a companhia de vocês.

Ate mais, ate jazz!!!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 14, 2008

Sunday, September 07, 2008

Luísa Amorim




Birthday - Os passarinhos amanheceram cantando alegremente no dia de hoje. É que nesta data aniversaria Luísa Amorim. Seu marido, Humberto Amorim, radiante com a efeméride, dedicou o programa Momento de Jazz deste domingo para a amada mulher.

O blogueiro por pouco não deixa a data passar em branco. Saímos rapidamente do restaurante - Nivya, Juan e eu - para desejar toda a felicidade do mundo para a querida Luísa.

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 07, 2008


Jazzófilos(as),

No nosso programa domingueiro de jazz pelas ondas da Rádio Amazonas Jazz FM 101,5 a partir das 20h00 destacaremos os "masters" do jazz começando por Nat King Cole, na sua fase de pianista, Al Hirt do Tijuana Brass (lembram?) Pee Wee Russell, Sonny Stitt, Dexter Gordon, Bud Freeman, Teddy Wilson (pianista favorito de Billie Holiday), Johnny Griffin (gênio do saxofone que nos deixou recentemente), Ben Webster (sem comentário...), Lee Konitz (que sopro!) Chris Barber & Dr. John juntos num improviso maravilhoso em "Take me Back to New Orleans".

O Jazz Hot é o jeito singular do jazz produzido na França. Os pais do hot swing françês foram o violinista Stephane Grappelli e o guitarista Django Heinhardt homenageados pelo The Hot Swing Trio de Mark O'Connor, no cd "In Full Swing".

Você sabe o que é swing ao escutar: swing é a essência do jazz, quase impossível de definir. O swing reside em algum lugar entre o ritmo e a maneira que o músico decide tocar - e brincar - com as notas musicais. Tentar descrever o que é o swing seria loucura de minha parte. Não é algo que os músicos possam medir ou seguir a risca. O que posso declarar é que o swing é uma possibilidade que reluz na alquimia das notas e do ritmo, o que acontece com as curvas e movimentos de uma melodia, o que sai da imaginação de quem está tocando jazz. Os músicos de jazz, aliás, reinventam o swing cada vez que tocam.

A music jazz swing se tornou o som dominante no cenário da música pop americana da década de 30. Em Paris, na mesma época, Stephane Grappelli e Django Reinhardt a tudo ouviam, mas de forma bem diferente. Sem metais para abrir o caminho, sem saxofones para iluminar o céu.

O "Quinteto du Hot Club" que eles formaram, tirou música swing de forma magnífica e improvável das cordas do violino e da guitarra, elegante e euforicamente. O swing nunca foi tão aveludado, transparente e debonair como dizem os franceses depois que a guitarra de Django se encontrou com o violino de Stephane.

Até jazz!!

Humberto Amorim

Postado por Kaamirã às Domingo, Setembro 07, 2008

Sunday, August 31, 2008

Breve: Banda All That Jazz na Embaixada dos EUA em Brasília


Cultura jazzística - A Banda All That Jazz marcou mais um ponto na sua saga pela implantação da cultura jazzística no Estado do Amazonas.

Humberto Amorim e sua banda foram atração exclusiva nos momentos de descontração da visita do Embaixador do Estados Unidos da América Clifford Sobel e sua comitiva durante recente visita a Manaus.

Após a apresentação, o embaixador convidou a Banda para abrilhantar evento da embaixada em Brasília, a ser confirmado em breve.

Na fotografia, Humberto Amorim (de paletó cinza, ao lado do embaixador), os músicos da Banda All That Jazz e os integrantes da caravana do embaixador.

O fortalecimento do movimento jazzístico em Manaus tem na figura de Humberto Amorim o seu embaixador. Paid'égua, maninho!
Postado por Kaamirã às Domingo, Agosto 31, 2008


Frank Sinatra




Jazzófilos(as),


No nosso programa Momentos de Jazz deste domingo a partir das 20h00 de Manaus pela Rádio Amazonas FM 101,5 degustaremos o tributo que prestam alguns amigos e admiradores de Sinatra como Steve Lawrence (cd Steve Lawrence Sings Sinatra), Tony Bennett (cd Perfectly Frank), Barry Manilow (cd Manilow sings Sinatra) Michael Bolton (cd Bolton sings Sinatra). Uma delícia de degustação musical para qual estão convidadíssimos todos os apreciadores das canções eternizadas na voz de Frank Sinatra.


Ate lá, até jazz.


This message was sent to you by

Humberto Sinatriano Amorim.

Postado por Kaamirã às Domingo, Agosto 31, 2008




Humberto Amorim e banda All That Jazz

Café Adrianópolis apresenta jazz na voz de Humberto Amorim


Em tempos de jazz, o cantor Humberto Amorim é a atração musical desta sexta-feira, dia 29, a partir das 21h30, no Café Adrianópolis (rua Salvador, 295 – Adrianópolis). O couvert artístico custa R$ 10 (por pessoa).
Segundo o jazzista, para esta apresentação ele vai fazer uma misturade musica americana com as varias manifestações musicais brasileiras. "Procuramos trabalhar os arranjos de forma eclética, sem abandonar araiz do jazz", disse.
Ele conta que se inspirou no Festival de Jazz para compor este trabalho e que o publico que for ao Café Adrianópolis poderá assistirum show de qualidade. "Fizemos um trabalho para que os apreciadores da boa música possam sair satisfeitos", afirma.
Para este show Humberto traz no repertório músicas de Cole Poter, Henry Mancini e Irving Berlin. Sua banda será composta por Cezar Serafim (piano), Roger Vargas (contrabaixo Acústico), Leonardo Pimentel (bateria) e Julio Leal (saxofone).
Mais informações poderá ser obtida pelo fone: (92) 2101-2010 ou 3584-1512

Postado por Kaamirã às Sexta-feira, Agosto 29, 2008

Tuesday, July 01, 2008

Junho 29, 2008

Hoje é dia de Frank Sinatra, no Momentos de Jazz

Francis Albert Sinatra


Jazzófilos (as),

Come de costume o último programa do mês é dedicado a um homem e sua música: Frank Sinatra. Logo mais a partir das 20h00 (horário de Manaus) pelas ondas da nossa Rádio Amazonas Jazz FM - 101,5 - vamos destacar FAS através das músicas do cd que acompanhou o lançamento do selo com o rosto de Sinatra pelos Correios Americano no último 14 de maio, por ocasião dos 10 anos sem "A VOZ".

O cd é intitulado "Sinatra, nothing but the best" e dele constam vinte e duas canções entre as quais 'Garota de Ipanema' e uma gravação inédita de "Body and Soul". Na sequência também curtiremos a gravação do show do Chairman-of-the-board no Cassino Golden Nugget em Vegas que ele considerou como uma de suas melhores atuações ao vivo.

Sinatra declarou uma vez: "Eu prefiro gravar um disco mais do que qualquer coisa na vida". Entenda o por quê desta declaração, daqui a pouco.

Até mais, até jazz!!!!!!

Humberto Amorim


***
Nota do blog: Com licencinha, Humberto! À falta de notícias do AMAZON JAZZ FESTIVAL, aproveito esse espaço para divulgar pesquisa feita pelo jazzófilo HDias sobre os festivais de verão do hemisfério norte, de jazz of course:


FESTIVAL INTERNACIONAL DE JAZZ DE MONTREALMontreal, Quebec26 de Junho-6 de Julho

JAZZ ASCONANEW ORLEANS & CLASSICS26 de Junho - 6 de Julho

JAZZ A VIENNEVienne, France27 de Junho-ll de Julho

FESTIVAL INTERNACIONAL DE JAZZ DE ISTANBULIstanbul, Turquia2/17 de Julho

JAZZ BALTICASalzau, Alemanha2/6 de JulhoKONGSBERG

JAZZ FESTIVALKongsberg, Noruega2/5 de Julho

FESTIVAL INTERNACIONAL DE JAZZ DE FUNCHALIlha da Madeira, Portugal3/5 de Julho

ALGARVE JAZZAlgarve, Portugal4/13 de Julho

ESTORIL JAZZEstoril, Portugal4/13 de Julho

FESTIVAL DE JAZZ DO MAR DO NORTERotterdam, Holanda11/13 de Julho

UMBRIA JAZZPerugia, Italia11/20 de Julho

FESTIVAL DE JAZZ DO NOVO MÉXICOAlbuquerque e Santa Fé17/28 de Julho

JAZZ EM JULHONova Yorque22/31 de Julho

posted by Kaamirã @ Domingo, Junho 29, 2008

Monday, June 02, 2008

Momentos de Jazz homenageia a causa dos direitos civis da comunidade GLBT

Cassandre McKinley


Jazzófilos(as),

Daqui a pouco a partir das 20h00 pelas ondas da nossa Rádio Amazonas Jazz FM 101,5 no seu dial aproveitarei a audição para dedicar o programa à causa pelos direitos civis dos Gays, Lésbicas, Travestis e afins.

A cantora consagrada de jazz, blues, gospel e spirituals Aretha Franklin também considerada a Rainha do Soul, será o primeiro destaque em gravação histórica de 1962, dando vida nova e profundidade a interpretação de "standards" como Skylark, But Beautiful e What a Difference a Day Makes.

Cassandre McKinley além de militante pela causa dos Gays, Lésbicas e Travestis nos Estados Unidos é uma das mais notáveis cantoras de jazz da atualidade e expõe toda sua versatilidade no Cd tributo à Marvin Gaye que foi premiadíssimo em 2006.

O cd "New Stardard" de Steve Tyrell é considerado pelos criticos do genero jazz o divisor de águas de sua carreira. Neste trabalho Steve rompe as barreiras que existem em relação a indefinição de gênero musical , pela qual era acusado, para adentrar com galhardia no circulo jazzístico reservado somente àqueles que possuem talento inquestionável.

Desde o desaparecimento de Henri Salvador, esperava uma oportunidade para prestar-lhe tributo. Hoje a noite ouviremos o último trabalho do cantor, compositor e amante da música brasileira no cd "Reverence" gravado em 2007 com a participação especial de Caetano Veloso e Gilberto Gil

Até mais, até jazz!!!


Humberto Amorim


*****


Nota do blog: Aproveito o ensejo para publicar pedido dos ouvintes dos MOMENTOS DE JAZZ. A solicitação foi feita ao jazzófilo HDias, quando à frente do programa na ausência de Humberto Amorim. Fala HDias:

"Trata-se de indicações de CDS instrumentais de músicos brasileiros. Como a relação é muito grande, noticio o que considero indispensável para quem se interessa pelo assunto. São produtos chegados recentemente ao mercado. Ei-los:

- PRA CÁ E PRÁ LÁ - Paulo Moura trilha JOBIM e GERSHWIN, seleção que vai de Rhapsody in Blue, The man I love a Se todos fossem iguais a você. Músicos da mais alta qualidade: Cliff Korman (piano e teclado), Jerzy Milewsky (violino), Jota Moraes (vibrafone e piano), Nelson Faria (guitarra e violão), Pascoal Meirelles (bateria), Rodolfo Stroeter (baixo acústico), sem falar na Clarineta e no Sax Soprano, do maestro Paulo Moura. Preciosidade.

- UMA TARDE - com BUD SHANK e JOÃO DONATO. O acreano João Donato se encontra com o sax de Bud Shank, o grande Bud Shank, arregimenta o baixo acústico de Bruno Araujo e a bateria de Eloir de Moraes, e o resultado é um CD de Jazz impecável. Destaques para Night and Day e But not for me, interpretações com certeza, entre as melhores feitas para os clássicos de Cole Porter e George e Ira Gershwin.


Aguardem novas listas".

HDIAS

Sunday, May 18, 2008

Noite de Jazz com Estrelas de Real Grandeza


Jazzófilos(as),

A grandeza das canções compostas por Porter, Gershwin, Berlin, Rogers e Hart, e, tantos outros que compõem o Great American Songbook e as interpretações memoráveis de Sinatra, resultam em momentos musicais definitivamente encantadores, emocionantes.

É justamente o que constataremos no início do programa "Momentos de Jazz" daqui a pouco a partir das 20h00 pelas ondas da Rádio Amazonas jazz FM 101,5 no dial do seu rádio, degustando as gravações do cd "Sinatra & Strings" primeiro trabalho com o arranjador Don Costa que neste debut deu todos os sinais de que integraria o seleto grupo de grandes arranjadores e adicionaria mais brilho a carreira do grande intérprete.

Na sequência o brasileiro Antonio Negreiros no cd "Body and Soul" transforma em bossa nova os versos dos grandes clássicos do jazz.

Jane Monheit no seu primeiro trabalho em 2000 no cd "Never Never Land" (que considero um marco de autenticidade na sua carreira)O segredo de se escrever sobre uma pessoa reside em reconhecer algo definitivo sobre a mesma. Às vezes pode ser um momento de definição ou uma nota musical. Uma nota que somente a cantora de jazz consegue cantar. Como Lorelei, a sereia que encantava os marinheiros no Rio Reno, imortalizada na canção de Gershwin cantada por Ella, Jane faz uma releitura emocionante e... encantadora. Acho que ela deve saber nadar também.

Linda Ronstadt cantora pop de destaque, ousa o quanto pode na companhia do antológico e SAUDOSO arranjador Nelson Riddle e sua grande orquestra no cd "What's New". Os arranjos Nelson para as canções clássicas, compostas entre 1923 e 1949, justificam o fato desta peça ter-se tornado item de colecionador.

Até mais, até jazz!!!

Humberto Amorim

posted by Kaamirã @ Domingo, Maio 18, 2008

Wednesday, May 14, 2008

Noite de jazz com Humberto Amorim


Jazzófilos(as),


Maio é considerado por muitos como o mês das noivas, das mães, de Nossa Senhora Auxiliadora e também de Frank Sinatra, principalmente no programa "Momentos de Jazz" que vai ao ar neste domingo a partir das 20h00 pelas ondas da Rádio Jazz Amazonas FM 101,5 no dial do seu radio.
Frankie saiu definitivamente de cena na noite do dia 14 de maio de 1998 e desde então o programa presta ao grande "entertainer" tributo sistemático, sempre no último domingo de cada mês.
Neste Maio, todos os domingos, um set do programa será inteiramente dedicado ao maior cantor romântico de todos os tempos e dono dos "Velhos Olhos Azuis". Culminaremos a audição Sinatriana no último domingo do mês com duas horas exclusivas de um homem e sua música.
Diana Ross a vocalista dos Supremes, rainha indiscutível da Detroit dos anos dourados da Motown, talvez não tenha se saído tão bem quanto esperado interpretando na Silver Screen a vida de Billie Holiday, mas uma coisa é certa, o repertório baseado nas canções assinadas por Billie está irretocável, com interpretações arrebatadoras.
No cd "Loved Ones", Erin, Rene Marie, Laverne Butler, Robin McKelle, Debora Cox e Alyson Moyet estão simplesmente arrasantes improvisando à solta em cima de grandes peças que compõem o Great American Songbook.
Late night jazz em tradução livre significa paz, serenidade e tranquilidade. Gerry Mulligan improvisando no saxofone alto as notas musicais que compõem "My Funny Valentine", Jeanie Bryson fazendo uma releitura memorável de "Some Cats Know", André Previn solando com alma "Laura", Jeremy Davenport sussurrando "I Thought About You" e o duo Nancy King e Antonio Hart cantando "But Beautiful" com acompanhamento do Ray Brown Trio, por certo nos conduzirão à estados emocionais que prazeirosamente desfrutamos explorar através da música.
Até mais, até jazz!!!!
Humberto Amorim
Momentos de Jazz do Dia das Mães

Saxofonista tenor Flip Phillips


Jazzófilos(as),


Hoje é Dia das Mães e noite de jazz. Vivas especiais pra elas, vivas para o jazz.
Bem no início do programa "Momentos de Jazz" pela Rádio Amazonas Jazz Fm 101,5 no dial de seu rádio, a partir das 20h00, horário de Manaus, dando continuidade ao tributo à Frank Sinatra, que está acontecendo em todos os programas do mês de maio e que será culminado no último domingo do mês com duas horas inteiramente dedicadas ao grande intérprete mundial da canção, vamos curtir o cd "L.A is a Lady" produzido por Quincy Jones e que se tornou um marco na carreira do FAS. A interpretação de "The Best of Everything", "Stormy Weather" e "Mack the Knife" compensa a audição.
No toque clássico do programa , ouviremos o inigualável jazzista saxofonista tenor Flip Phillips no seu trabalho de despedida no cd "Swing is the Thing" que traz como convidados especiais os saxofonistas James Carter e Joe Lovano.
O cantor Tony Bennett durante mais de trinta anos teve como parceiros de gravação e shows os componentes do Ralph Sharon Trio liderados pelo pianista Ralph Sharon. Esta formação marcou toda uma época, até o desaparecimento de Sharon. No cd "Stepping Out" está registrada toda vibração musical deste acontecimento singular na história do jazz .
Madelaine Peyroux filha do Estado da Louisiana, onde se encontra localizada New Orleans, o berço do Jazz e de grandes expressões musicais do gênero, inicou a carreira como cantora sob a pecha de "clone perfeito" da voz de Billie Holiday. No cd "Dream Land" contata-se que a comparação não é de todo exagerada e que a semelhança do timbre vocal das duas cantoras é realmente notável.
Até mais, até jazz!!!
Humberto Amorim

posted by Kaamirã @ Domingo, Maio 11, 2008
Momentos de Jazz: última audição da série dos 12 anos de existência do programa






Jazzófilos(as),

A audição do "Momentos de Jazz" que irá ao ar daqui a pouco as 20h00 nas ondas da nossa Rádio Amazonas Jazz FM 101,5 é a última da série dos 12 anos de existência do programa.

No dia 7 de abril (aniversário de nascimento de Billie Holiday), completaremos 13 anos de presença radiofônica jazzística sem interrupção, na mesma cidade, com o mesmo locutor, no mesmo dia da semana e na mesma rádio.

Para marcar esta ocasião tão especial para mim e todos os ouvintes aficionados do jazz, preparei a seguinte programação:

Jerry Lewis, exemplo clássico do "Renaissance Man", que completou 82 anos no último 16 de março, gravou em 1956 o cd "Jerry Lewis Just Sings" e colocou na décima posição da parada da época, a canção composta em 1916 "Rock-a-Bye Your Baby with a Dixie Melody" cuja vendagem em hit single alcançou 10 milhões de cópias.

Jerry foi o único cantor/ator/comediante/produtor/escritor a ser apontado para o prêmio Nobel da Paz.

O cd "The Genius of Phil Bodner" resgata o dom de improviso, a versatilidade e toda musicalidade de um dos maiores (embora jamais tenha recebido o devido reconhecimento) clarinetistas de toda história do jazz Phil Bodner. Phil é prova incontestável de que sem o apoio da mídia e de intenso marketing pessoal grandes talentos deixam de ser reconhecidos.

Curtis Stigers está impagável no novo cd "Real Emotional" quando interpreta de Bob Dylan "I'll be your baby tonight"; a fenomenal Claudia Acuña no seu mais recente cd "Rhythm of Life" mistura latinidade com jazz e ratifica sem restrição a sabedoria de Dizzy Gillespie que declarou que o futuro do jazz está na região do Caribe.

Romanticamente fecharemos esta histórica audição apresentando Lee Lessack, jovem cantor que em seu novo trabalho homenageia com toda pompa e muito talento o compositor Johnny Mercer no cd "Too Marvelous for Words".

Até mais então, até jazz!!!

Humberto Amorim

posted by Kaamirã @ Domingo, Março 30, 2008

Friday, April 18, 2008

Momentos de Jazz, de hoje, começa com um hino


Botafogo x Flamengo

Deu Bota, para alegria do meu amigo Humberto Amorim




Jazzófilos(as),



Durante todo ciclo da nova trajetória em direção aos 14 anos do programa "Momentos de Jazz" que inicia logo mais, a partir das 20h00, pelas ondas da Rádio Amazonas Fm 101,5 iniciaremos a nossa audição com os masters. Hoje, o ponta pé inicial será dado pela clássica e raríssima gravação do encontro entre Fred Astaire, Oscar Peterson (de permeio Barnie Kessel, Charlie Shavers, Flip Philips. Alvin Stoller e Ray Brown) realizada em 1952 sob a batuta do empresário musical Norman Granz.

Na pia batismal recebeu o nome de Frederick Austerlitz. Natural do Estado de Omaha, nasceu no dia 10 de maio de 1899 e desde cedo se projetou através da dança inspirado pelas evoluções de sua irmã Adele com quem formou par na tenra idade de seis anos e meio. Com dezoito anos conquistou a Broadway participando das comédias musicais musicadas por Gershwin e Kern. O resto é história.

Ouviremos o registro de uma surpreendente, espontânea e entusiástica manifestação jazzística de um grande bailarino, ator e comediante.

Tony Bennett completou 80 anos de idade e celebrou no cd "Tony Bennett Duets an American Classic" com amigos de peso tais como Paul McCartney, Diana Krall, Billie Joel, Elvis Costello e Michael Bublé. Vale a pena conferir.

Alan Bergam e sua mulher Marylinn escreveram músicas antológicas com "Windmills of Your Mind", "The Way We Were" e "Nice and Easy". Resolveram em 2007 gravar estas e outras composições com a marca dos criadores. O resultado é surpreendente!!!

Nascida em Chicago, outro berço natural dos "blues", Ann Hampton Callaway, registrou no cd "Blues in The Night" toda sua percepção de que este gênero musical é a síntese magistral de muitas cores e abre a porta de um patrimônio histórico que tem tudo a ver com sua alma, quando declara: a felicidade parece pouca quando você a tem em suas mãos.

Até mais, até jazz!!!

Humberto Amorim

posted by Kaamirã @ Domingo, Abril 13, 2008

Thursday, April 10, 2008

Jazz na Amazônia
Billie Holiday
Nota: Esta nota poderia começar assim - Os passarinhos amanheceram cantando alegremente na manhã de hoje: o Programa Momentos de Jazz faz 13 anos. Ou assim - O criador do Programa Momentos de Jazz não dormiu à noite de ontem; é que hoje o programa inicia seu décimo terceiro ano. A primeira é verdadeira; a última é uma versão fantasiosa. Suspeito que o meu amigo, tão excitado pela efeméride, não pregou os olhos à noite passada. Explico-me. Geralmente ele envia a programação do Momentos de Jazz no início da tarde de domingo. Desta vez, ele não esperou pelo domingo e enviou a mensagem na noite de sábado, quem sabe enquanto escolhia o repertório de logo mais às 20h00. E tem motivação de sobra para isso o querido amigo. Treze anos são trezes anos, de persistência e de boa música; dignos de figurar no Guiness Book. Estou entre os amigos e simpatizantes que te saúdam, Humberto, nesta gloriosa data. Até jazz!!!




Jazzófilos(as),

Que repiquem os sinos, soem os tambores, soltem rojões e balões, toquem as cornetas, trompetes, saxofones, pianos e trombones de vara!! Vamos celebrar, durante a audição do programa Momentos de Jazz, neste domingo a partir das 20h00 pela Rádio Amazonas FM 101,5 este "unique" e emblemático acontecimento musical.

Lá se foram 13 anos seguidos do mais puro jazz que agora fazem parte da trilha musical da história da mais bela cidade da região Norte do país: Manaus.

Foi numa noite chuvosa do dia 7 de abril, nos idos de 1995, que, pela primeira vez, os ouvintes da Rádio Amazonas FM ouviram um locutor falar e tocar jazz, como sendo a mais pura forma de arte norte-americana. A programação musical daquele primeiro programa versou sobre Billie Holiday (era o aniversário de nascimento dela) e a maioria não entendeu nada.

Os anos se passaram e, hoje à noite, com mais determinação e menos esforço, vai ser tranquilo e mais gostoso apresentar o programa de celebração dos 13 anos versando mais uma vez sobre a mesma e magnifica cantora de jazz Billie Holiday.

Obrigado Átila Denys, Alcy Hagge, Sham Mayani (in memorian), Phelippe Daou,Milton Cordeiro, Carlos Souza, Expedito Theodoro, H.Dias, Rogelio Casado, Ray Aureo, Benna Lago, Moizaniel Filho, Zeca Dantas, Salomito Benchimol, Homero de Miranda Leão, Claudia Mendonça, Mário Tadros, Leão da Taba, Paulo Lima (in memorian), Assis Mourão, Nicolle Amorim Nelson (minha filha), Luiza Fernandes(especialmente), Nicholas Artanis (meu filho), Sofia Amorim Nelson (minha neta), todos os colegas da Rádio Amazonas de ontem e hoje, meus diletos ouvintes.

Até mais, até jazz!!!

Humberto Amorim

posted by Kaamirã @ Domingo, Abril 06, 2008

Programa Encontro com o Povo: Humberto Amorim e Bruna La Close


Foto: Rogelio Casado - Humberto Amorim e Bruna La Close, Manaus-AM, 03.04.2008


Na entrevista com a presidente da Associação Amazonense de Gays, Lésbicas, Travestis, Transsexuais e Transgêneros, Bruna La Close, no Programa Encontro com o Povo, prevaleceu a elegância do padrão Humberto Amorim.

O que se viu na noite do dia 3 de abril foi um entrevistador muito à vontade tentando didaticamente desconstruir o preconceito com perguntas de interesse público, indo de bloco em bloco das questões mais simples às mais complexas.


Bruna, por sua vez, surpreendeu pela consistência do discurso, centrado na construção da auto-estima e da cidadania de um universo que muitos, quando não demonizam, querem normatizar e enquadrar.


Tive o privilégio de testemunhar esse encontro.


De parabéns, o Programa Encontro com o Povo, do meu querido amigo Humberto Amorim, e a Rede Amazônica de Televisão.

posted by Kaamirã @ Domingo, Abril 06, 2008
Rede Amazônica de Televisão abre espaço para o movimento guei


Foto: Rogelio Casado - Humberto Amorim e Bruna La Close, Manaus-AM, 03.04.2008




Quinta-feira, dia 3 de abril. Passam das 19h00 quando o Programa Encontro com o Povo vai ao ar pelo AmazonSAT, da Rede Amazônica de Televisão.

Conhecido por entrevistar personalidades do mundo político, social e cultural da Amazônia, desta vez Humberto Amorim - apresentador do programa - recebe num salão do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), de onde estavam sendo geradas as imagens, a presidente da Associação Amazonense de Gays, Lésbicas, Travestis, Transsexuais e Transgêneros Bruna La Close.

O fato é inédito na história da televisão amazonense. Em pauta, a divulgação das Conferências Municipais e Estadual GLBTT e questões contemporâneas desse universo.


posted by Kaamirã @ Domingo, Abril 06, 2008

Sunday, March 09, 2008

Momentos de Jazz é indubitavelmente a melhor pedida das noites de domingo


Jazzófilos(as)

No programa "Momentos de Jazz", daqui a pouco a partir das 20h00 nas ondas da super Rádio Amazonas Jazz FM 101,5, destacaremos o talento de filhos de consagrados cantores que esbanjam talento, provando que no caso de alguns, a máxima "filho de peixe, peixinho é", procede em gênero e grau.

Deana Martin, filha de Dean Martin, o inesquecível "cantore italo-americano", comediante e ator, no cd tributo ao amado pai,"Memories Are Made of This", também título de uma canção assinada por ele, canta e deslumbra o ouvinte. Tem até a participação de Jerry Lewis em uma das faixas do cd. Jerry foi parceiro de Dean nos filmes que marcaram época na história da comédia americana. Indubitavelmente, Deana marca a sua carreira com esta realização.

Frank Sinatra Jr. suscita forte emoção ao cantar, em homenagem ao seu famoso pai Frank Sinatra, a canção You'll Never Know (a letra em inglês é de arrepiar) no cd "That Face". O trabalho também tem a participação especial de Steve Tyrell. Imperdível!!!

Steve March Thormé, filho do versátil, elegante e charmoso Mel Thormé que reinou nas décadas de 60 e 70 ao lado de monstros sagrados do jazz como o pianista George Shearing, extravasa no cd "So Far" toda sua verstailidade e talento e ainda nos brinda com um dueto eletrônico com o pai. Fica no final da audição a nítida impressão de que Steve tem luz própria em abundância.

A maravilhosa nova yorquina Stacey Kent, corta as amarras musicais que a ligavam ao marido saxofonista inglês Jim Tomlisson e se encontra exuberante no Cd "Breakfast on the Morning Tram". A leitura de Samba Saravah em françês e "What a Wonderful World" do velho Satchmo está impagável.

Até mais então, até jazz!!!!!!!
Humberto Amorim
posted by Kaamirã @ Domingo, Março 09, 2008
Março 02, 2008

Noite de jazz na Amazonas FM


Jazzófilos (as),


Eu vou mas eu sempre volto!!!!!

Daqui a pouco no nosso programa "Momentos de Jazz" pela Radio Amazonas Jazz FM 101,5 a partir das 20h00 Manaus, depois de uma ausência forçada de duas semanas, teremos jazz se impondo no seu dial!!!!

No primeiríssimo set a italianíssima Rossana Casale no cd "Jazz in Me" revisita os grandes clássicos do Great American Songbook adicionando tempêro italiano. Ela mesma diz: : "Un insieme di note suonate un respiro prima o quello dopo possono formare un canzione totalmente diversa dall'altra e la stessa canzone proporsi con colori altrettanto diversi".

O veterano baixista de jazz Milt Hinton (The Judge) desvenda os mistérios das técnicas de slap-bass, presente em cada uma das melodias que ele sola com maestria de gênio.

Todos se foram. Todos eram grandes cantores, Crosby, Sinatra, Thormé, Eckstine e outros que marcaram a carreira musical com genialidade e talento inconfundíveis. Quase todos se foram, pois ainda temos Bob Stewart, que está primoroso no cd "Did I Remember?", uma grande pedida.

Christine Hitt no cd "You'd be so nice to come home to" prova que música é a linguagem dela e que a expressão desta música é a sua recompensa. Maravilhosa!!!!!!

Gail Pettis tenta romper a barreira do desconhecimento a seu respeito com as características de quem nasceu para para cantar. O cd "May I Come In" é a reunião de grandes canções que nos emocionam, contam grandes estórias tendo como base uma sólida musicalidade que nos induz a ouvi-las prazeirosamente repetidas vezes.

Até mais, até jazz!!!!

Humberto Amorim
posted by Kaamirã @ Domingo, Março 02, 2008

Monday, February 11, 2008



Santinha observa o horizonte com um charme todo especial.
Artanis faz pose enquanto aguarda orgulhoso a preparação esmerada de seu primeiro peixão.




Depois do peixão do Artanis, pesquei como conso;lação um ruelo de 400 gramas. Nada mal!!!!! baixoHumberto
Artanis pescou um tambaqui de 900 gramas na sua primeira pescaria. Fev 2008
Último dia de férias do Artanis no sitio do seu padrinho, nosso grande amigo e compadre Chicão Peixoto. Foi ele quem contruiu na mãe dele, ao oferta-la uma belissima hibiscus, esta aparencia puramente tropical. Fev 2008

Sunday, February 10, 2008

Fevereiro 10, 2008

Ladies and gentlemen... Humberto Amorim





Jazzófilos(as),

Depois de um recesso forçado pelas folias de Momo, estamos de volta hoje à noite a partir das 20h00 pelas ondas da Rádio Amazonas Jazz Fm 101,5.

Com a corda toda, darei destaque para homenagem de Sue Rainey à Doris Day (lembram dela com seus modelitos e penteados impecáveis ditando a moda da época, entre uma e outra cena romântica com o galã Rock Hudson, cantando Que Será, Será?). O cd "A Tribute to Doris Day Heart Desire" é peça de colecionador.

Irene Reid que desapareceu mês passado marcou sua passagem entre nós como uma grande batalhadora cheia de talento que não foi jamais reconhecido e que ela esbanja no cd "One Monkey Don't Stop No Show".

O nome dele é Matteo Brancaleoni e o seu primeiro cd intitulado "Just Smile" o coloca na posição de herdeiro musical de Frank Sinatra, segundo alguns críticos. Achei um pouco exagerada a comparação mas, é melhor os ouvintes julgarem por si mesmos.

Ela é a prova indiscutível de que é possivel reinvertar a música, reinventar a vida. Seu nome é Asa Harris e ela está deslumbrante no cd "All in Good Time" fazendo releituras de clássicos como Wave de Tom Jobim.

Não percam, daqui a pouco, até jazz!!!

Humberto Amorim
Jazzófilo

posted by Kaamirã @ Domingo, Fevereiro 10, 2008 0 comments

Sunday, January 20, 2008

Janeiro 20, 2008


Retrospectiva 2007 em Momentos de Jazz
Louisiana - New Orleans


Jazzófilos(as),


Ano XIII - 05 de Abril 2008


Dando sequência a nossa Retrospectiva 2007 que irá até o último domingo deste mês de janeiro, daqui a pouco a partir das 20h00, hora de Manaus, no nosso programa domingueiro de Jazz "Momentos de Jazz" pelas ondas da Rádio Amazonas FM -101,5 - teremos a seguinte seleção de monstros sagrados do gênero musical fenômeno do século XX:
Claude Bolling e sua Big Band no cd Jazz Brunch; Patti Austin homenageando New Orleans no cd Street of Dreams; Victoria Abril prestigando a música brasileira no cd Putcheros do Brasil; Dean Martin em dueto com os cantores e músicos da atualidade, graças à tecnologia digital no cd Forever Cool; Arturo Sandoval tocando piano no cd My Passion for the Piano; Debora Cox prestando tributo a Dinah Washington no cd Destination Moon; Ella Fitzgerald (The First Lady of Song) ao vivo, no Mr. Kelly's de Chicago em 1958; Milt Jackson esbanja improvisação com a Clayton Hamilton Jazz Orchestra no cd Explosive; Kim Nalley exuberante no cd She put a spell on me homenageia Nina Simone e o saxofonista Sam "The Man" Taylor traduz o que significa The Real McCoy em jazz.
Não dá pra perder.Conto com a sua valiosa audiência.
Até mais, até jazz!
Humberto Amorim
posted by Kaamirã @ Domingo, Janeiro 20, 2008


“Alegria do Povo”


25 Anos de Saudade.



No dia 20 de Janeiro de 1983 Mané Garrincha saiu de cena no Rio de Janeiro sendo considerado como um dos maiores craques do futebol brasileiro e do clube da estrela solitária, deixando atrás de si o nome registrado no “Hall of Fame de Todos os Estádios do Mundo" e marcado para sempre no futebol mundial com o apelido de “ alegria do povo”.
Quando sua esposa deu à luz ao quinto filho, seu Amaro Francisco dos Santos compareceu ao cartório e, ao ser perguntado pelo escrivão sobre qual seria o nome do garoto, respondeu apenas: Manoel. O escrivão não teve dúvidas: registrou-o apenas como Manoel, assim, sem sobrenome.
Mas os equívocos não pararam por aí. Seu Amaro disse que o filho havia nascido no dia 18 de outubro de 1933, quando o correto seria 28 de outubro. Poucos anos depois, Rosa, a irmã mais velha de Manoel, o apelidaria de Garrincha. Essa é a forma como no Nordeste chamam a cambaxirra, um pássaro bobo que canta bonito, mas não se adapta ao cativeiro. Não poderia haver melhor alcunha para ele. Desde garoto, Garrincha não se prendia à casa e nem a ninguém. Vivia solto em Pau Grande, subdistrito de Magé, no Rio de Janeiro, onde nasceu.
Foi somente na adolescência, quando começou a trabalhar na América Fabril, fabricante de tecido que comandava a vida em Pau Grande, que Garrincha ganhou o sobrenome. Seu encarregado acrescentou o “dos Santos” em sua ficha para não confundi-lo com os vários “manoéis”. Suspeita-se que o alcoolismo tenha nascido em Garrincha desde a infância. Descendente direto de índios, o garoto era “tratado” de várias enfermidades com uma mistura chamada cachimbo, feita com cachaça, mel de abelhas e canela em pau.
Antes de terminar a adolescência que Garrincha conheceu Swing e Pincel, os dois irmãos que o acompanhariam em inúmeras bebedeiras. Mas entrando na adolescência, o futebol já não era mais o único esporte apreciado por Garrincha. Seguindo os caminhos de seu pai, ele se tornaria o terror dos maridos, pais e namorados de Pau Grande. Para ele, valia o seguinte lema: “Caiu na rede é peixe”.
Foi o legítimo representante do futebol-arte brasileiro. Seu principal feito foi ter conquistado a Copa do Mundo de 1962 praticamente sozinho, depois que Pelé se machucou na segunda rodada da competição.
Mesmo com uma diferença de 6 cm que separava seus joelhos (a perna esquerda era arqueada para fora), sempre levava vantagem sobre o marcador. Sua jogada característica era o drible desconcertante para a direita, o arranque e o cruzamento para a área. Fez parte do melhor time do Botafogo de todos os tempos, que contava com Zagallo, Didi, Amarildo, Garrincha e seu compadre Nilton Santos, e dos melhores anos da seleção brasileira.
Começou a jogar aos 14 anos, no Esporte Clube Pau Grande. Mais tarde foi levado por Arati, um ex-jogador, para o Botafogo. O Botafogo pagou 500 cruzeiros, equivalente a US$ 27 (a menor transação do futebol mundial em todos os tempos para um jogador de sua categoria).
No clube da estrela solitária, Garrincha viveu seus anos de glória. Foi Campeão Carioca em 1957 e bi em 1961 e 1962. Pelo clube, marcou 242 gols em 613 jogos entre os anos de 1953 e 1965. No final da carreira, com o preparo físico debilitado, chegou a defender o Corinthians, onde, aos 33 anos, conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 1966 (jogou apenas 13 vezes pela equipe paulista) e o Flamengo, além de equipes menores do futebol brasileiro e colombiano.
Indisciplinado, não foram poucas as vezes que esquentou o banco na seleção brasileira. Apesar da pouca cultura fora de campo, era um gênio dentro dele. Sagrou-se Campeão Mundial com a seleção brasileira em 1958, na Suécia, e no Chile, em 1962, quando, na ausência de Pelé, foi eleito o melhor jogador da Copa.
Garrincha morreu no Rio de Janeiro, no dia 20 de janeiro de 1983, vítima de um edema pulmonar. O velório foi realizado no estádio do Maracanã, onde deu verdadeiros espetáculos, e foi acompanhado por milhares de fãs.
"Foi um pobre e pequeno mortal que ajudou um país inteiro a sublimar suas tristezas. O pior é que as tristezas voltam, e não há outro Garrincha disponível. Precisa-se de um novo, que nos alimente o sonho". Carlos Drummond de Andrade

Saturday, January 05, 2008